Berros de Cassandra

 Berros de Cassandra

Gritos de microresistência e micropoder que Cassandra previa em seus transes.  Conjugando os espaços e tempos, perdemos o norte do futuro, passado e presente. Com estes prismas dançantes que assuntos clássicos podem ser recuperados, em mesas de bar, em tardes de chuva ou em manhãs de sol. Boas conversas ou observações sobre o cotidiano sem véus, ou cortinas. Como os transes e os berros, as palavras podem chocar ou não. Tudo depende do quão imerso se está.

Assim as humanidades como formas de expressão de críticas e análises além do comum do meio acadêmico ou jornalístico.  Ver as ciências humanas como forma de construir e desconstruir idéias; nem sempre tão concisas quanto parecem; são como os berros proféticos, histéricos e loucos; idéias propostas para se provocar os olhos que nem sempre veem detalhes (in)desejáveis. Será que estamos preparados para isso?

Filtrar Título 

Exibir # 
# Título do Artigo Autor Acessos
1 Como se envolver com a Causa Indígena em 10 lições (algumas não tão fáceis) Gilberto Machel 883
2 O labirinto e a jornada humana Stella D'Agostini 1362
3 Maria por trás dos rótulos Stella D'Agostini 35266
4 Um sociedade sabor de fios e côrte. Stella D'Agostini 1028
5 Um espaço de tempos e contratempos Stella D'Agostini 1162
6 A dissonante das notas revolucionárias Stella D'Agostini 2491
7 A rouquidão do clichê Stella D´Agostini 10157

Cole no seu blog

 

 Visite a Coolmeia

Login

             Sem conta?